O escritor moderno

 

Buscamos desta vez, um assunto pouco trabalhado.

 

O escritor de hoje é igual ao do século passado?

 

Tudo se modificou: o público, a língua, os pensamentos e ideias, as técnicas, o modo de produção e divulgação. Mesmo com tudo isso, se pararmos para refletir, ainda encontraremos alguns outros motivos. Mas, sem dúvida, a evolução tecnológica é a linha divisória, logo, podemos responder que não.

Reflita conosco!

O público evoluiu como é natural no próprio desenvolvimento humano. Todos somos público e receptores das obras artísticas (no nosso caso obras literárias). Antes, pessoas passavam horas lendo um livro, hoje a maneira de se relacionar é ágil, qualquer coisa que implique desacelerar causa estranhamento.

Por esse motivo, histórias leves sem muitos eixos temáticos fazem tanto sucesso nos dias atuais. É uma adaptação à vida moderna, no qual parar está fora de cogitação.

Essa evolução também se aplica à língua. Além das várias maneiras naturais de evolução que as línguas têm, juntamente com inclusões de novas expressões e até mesmo palavras adquiridas no contato com outras línguas, ainda temos aquelas que entraram em desuso. Se focarmos somente a escrita, a nossa própria língua passou e ainda passa por modificações nos dias de hoje. Basta citar o recente Acordo Ortográfico agora vigente.

Certamente, os escritores brasileiros que escrevem hoje não utilizam a mesma língua dos escritores dos séculos anteriores. Futuramente, os próximos não escreverão como os atuais. Não há como frear essa ação natural e iminente, visto que o processo nunca cessa e é cíclico, constante e eterno.  

Até mesmo a velocidade da informação é diferente, e quem dirá os pensamentos e as ideias. Informação é tudo nos novos tempos. Com a ferramenta certa, é possível conhecer teorias, pensamentos e ideias de qualquer local do mundo, tanto moderna quanto antiga.

Esse fácil acesso a pensamentos e ideias torna a informação um veículo importantíssimo. Se empresas buscam cada vez mais informações sobre o público que será atingido, por que um escritor não fará o mesmo?

É um trabalho minucioso, que mistura conhecimentos com as técnicas, não somente de escrita. Falo isso, porque escritores que produzem texto hoje e não têm conhecimento dos outros processos que rodeiam o texto literário urgentemente precisam reciclar-se.

Um escritor dos novos tempos deve ter conhecimentos prévios, como editoração, diagramação e capa. Não cito o próprio processo de escrever, pois este está subentendido na vida de um escritor. Agora, saber editar imagens, filme de divulgações e podcast é o que temos de mais moderno e imprescindível, bem como a própria diagramação do texto num livro, numa revista ou num site e blogs. O fato de o escritor não ter interesse por tais técnicas certamente o deixa um passo atrás no novo cenário literário.

Pois, se tudo que vimos até aqui ainda não faz parte da sua realidade, o modo de produção escolhido será mais doloroso. Existem muitas opções para produzir o seu texto, muitas opções certamente boas dependendo do conteúdo. Podemos citar o livro físico ou e-book, revistas literárias, antologias, site e blogs, sem esquecer as redes sociais.

Alguns modos de produção são bem conhecidos, como principalmente os livros. Mas ainda existem resistências quanto à produção de e-books. Porém, escolher um bom conteúdo e produzir e-books de qualidade é fundamental nos nossos dias, visto que todo o mercado editorial voltou os olhos para um modo de produção que mais cresce entre os escritores brasileiros.

Alguns pensam que e-book é uma febre tanto quanto foi produzir em blogs alguns anos atrás. Nós sabemos que não é, visto que estamos falando de um formato moderno (Dados afirmam que as vendas de e-book no Brasil é 5% – de todo o comércio editorial – com muita possibilidade de crescimento). Até mesmo os blogs permanecem como uma boa alternativa hoje, mesmo com o advento das redes sociais. Quanto a estas, é preciso tomar muito cuidado. Procure sempre redes sociais especializadas como o Widbook ou Wattpad.

Explore todas as redes sociais possíveis como mecanismo de divulgação. Esse tipo de divulgação para trabalhos relacionados com literatura é o que tem melhor resultado, por não requerer uma grade quantidade de tempo, nem gasto. Com um público certo, bastam poucos clicks, e a divulgação do seu material já estará feita.

Estas foram algumas colocações que ilustram o porquê de os escritores de hoje não serem iguais aos do século passado. Como serão os escritores do próximo século é impossível prever, porém, com muita certeza, eles farão muito mais coisas e terão muito mais recurso do que temos hoje.

 Por Artur Gueanori


Receba nossas novidades

* campos necessários
 

Publicidade




 

Salvar

Salvar

Parceiros

© 2016 Onliterário - Todos os Direitos reservados. Produzido por Guia Network