Ravenite promove café literário

Ravenite promove café literário sobre o policial ‘A próxima Colombina’ nesta segunda-feira

Evento a partir das 21 horas terá mostra fotográfica ‘Cidade Invisível’

“Sueli desligou o telefone. Ouviu, logo em seguida, o barulho de um automóvel em baixa velocidade passar em frente à sua casa, manobrar na próxima esquina e retornar. O medo voltou a bater na professora que, cuidadosamente, tentou olhar pela janela para a rua. Viu um carro verde com um homem no volante, parado na frente da casa dela. O vidro do passageiro foi baixando devagarzinho e, lá no volante, ela só conseguiu enxergar um par de luvas brancas acenando para ela. O medo a paralisou”. Este é um trecho do romance policial ‘A próxima Colombina’ [editora Carlini & Caniato], do escritor Ramon Barbosa Franco, que será tema do café literário desta segunda-feira, dia 3 de abril, véspera do feriado de aniversário de Marília, no restaurante Ravenite, na rua Carlos Botelho, nº 10 [em frente à praça da nova avenida Cascata, na zona Leste de Marília].
Café literário e a mostra ‘Cidade Invisível’, do fotógrafo Marcelo Sampaio, dialogam com o aspecto criativo a partir do ambiente urbano de Marília. “Em ‘A próxima Colombina’, mesmo não fazendo referência direta ao município de Marília, muitos leitores conseguem identificar alguns cenários e paisagens que originalmente fazem parte do clima urbano de Marília”, observou o escritor e jornalista Ramon Barbosa Franco. O evento está programado para começar às 21 horas e o restaurante elaborou um cardápio especial para a noite. Durante o café literário exemplares do romance policial ‘A próxima Colombina’ estarão sendo comercializados a preços especiais. Organização informou que haverá sorteios de livros.
“Dividido em 12 capítulos, ‘A próxima Colombina’ conta com um ótimo material gráfico e um bom trabalho de diagramação. Vale a pena salientar que a capa do designer Marcelo Cabral é uma verdadeira obra de arte e certamente favorece o clima para o suspense policial”, escreveu o crítico literário Artur Gueanori em resenha sobre o romance policial de Franco.

Leitura flui

“A primeira coisa que chama a atenção é a falta de títulos para cada capítulo, o que não gera antecipação dos acontecimentos e fatos, proporcionando uma experiência agradável de leitura, deixando o gostinho de quero mais. Trata-se, portanto, de um romance policial que não nos apresenta o que virá; suspense que faz a leitura fluir. O autor optou por uma construção com muita narração e pitadas de descrição. Tudo isso favorecido pelo foco narrativo escolhido: um narrador em terceira pessoa, que apresenta a história para o leitor com tanta naturalidade que me inclina a dizer o quanto se parece com uma câmera de cinema fluindo a história numa grande tela, porém essa tela é nossa mente”, analisou Gueanori.

Café Literário ‘A próxima Colombina’
Segunda, dia 3 de abril [véspera de feriado]
21 horas
Ravenite Café Clube
Avenida Carlos Botelho, nº 10

Marianni Freitas Por Marianni Freitas

  Siga o nosso canal: On Literário          Quer Contribuir? (18) 99652-8230

 


Receba nossas novidades

* campos necessários
 

Publicidade




 

Salvar

Salvar

Parceiros

© 2016 Onliterário - Todos os Direitos reservados. Produzido por Guia Network